abril 11, 2017

[Livros] A Rosa e a Adaga - Renée Ahdieh (A Fúria e a Aurora #2)

Título Original: The Rose and The Dagger
Autor: Renée Ahdieh
Editora: Globo Alt
Páginas: 366
Gênero: Romance, Ficção, Fantasia
País: EUA
ISBN: 9788525060365
Classificação★★★★★
_______________

Desfecho da fantástica duologia de Renée Ahdieh, A Rosa e a Adaga conseguiu me encantar com sua beleza singular. Diferente de qualquer coisa que eu já tenha lido, essa recontação de As Mil e Uma Noites não só homenageia sua inspiração, como também a ressignifica. A forma como a autora envolve os contos originais árabes em um romance de moldes contemporâneos é simplesmente tão brilhante quanto as estrelas no deserto.

O triângulo amoroso entre Sherazade, seu marido e seu melhor amigo é de partir o coração. Ambos os garotos da vida de Shazi são merecedores de seu amor e saber que a jovem deve escolher um deles e fazer o outro sofrer é de partir o coração. Eu me apaixonei pelo menino-rei, Khalid, desde sua primeira aparição e minha opinião não mudou, mas a forma como Tariq ainda é apaixonado por seu amor de infância é devastadora.

Neste segundo volume, Renée explora de forma ainda que superficial - infelizmente - os poderes da protagonista. As habilidades recém-descobertas de manipular o tapete mágico e poder viajar para onde quiser são apenas parte da verdadeira força da rainha de Khorasan. Determinada a salvar seu califa, Sherazade recorre às histórias para buscar a verdade sobre a magia que corre em suas veias. 

Enquanto busca uma forma de quebrar a maldição de seu marido, a garota ainda tem de se preocupar com a família e com Tariq. Uma guerra se desenrola bem à sua frente e é difícil saber em quem confiar. O poder do livro que seu pai tenta obter pode ser mais perigoso do que se imagina e somente o verdadeiro conhecimento pode libertá-lo. 

Khalid e Tariq são duas peças importantes na trama, mas Sherazade rouba a cena. De forma geral, várias mulheres são responsáveis pelos acontecimentos decisivos na narrativa e a representação feminina faz jus ao poder da Sherazade inicial, o de utilizar-se de sua inteligência e astúcia para sobreviver. Mesmo com o coração dilacerado e carregando preocupações por sua família, amigos e marido, a jovem califa de Khorasan mostra que é mesmo uma rainha e em seu coração nunca haverá nada mais importante que o amor. Os livros e suas histórias podem salvar vidas, adiar auroras e nos levar para mundos inimagináveis sob um tapete mágico voador, basta um pouco de magia. 

"Em uma carta bem curta, o califa de Khorasan conseguiu expressar em palavras exatamente o que Tariq sempre sentiu sobre a garota que sempre amou. Sempre sentira, mas nunca expressara com tal simplicidade e eloquência. Essas não eram as palavras de um louco.
Pela primeira vez, Tariq viu o que Sherazade via quando olhada para Khalid Ibn al- Rashid.
Ela via um garoto. Que amava uma garota. Mais do que qualquer coisa no mundo.
E o odiou ainda mais por isso." (p. 111)

Sinopse: A esperada continuação de A Fúria e a Aurora, inspirado no clássico As mil e uma noites Sherazade chegou a acreditar que seu marido, Khalid, o califa de Khorasan, fosse um monstro. Mas por trás de seus segredos, ela descobriu um homem amável, atormentado pela culpa e por uma terrível maldição, que agora pode mantê-los separados para sempre. 

Refugiada no deserto com sua família e seu antigo amor, Tariq, ela é quase uma prisioneira da lealdade que deve às pessoas que ama. Mas se recusa a ficar inerte e elabora um plano. Enquanto seu pai, Jahandar, continua a mexer com forças mágicas que ele ainda não entende, Sherazade tenta dominar a magia crescente dentro dela. 

Com a ajuda de um tapete velho e um jovem sábio e tempestuoso, ela concentrará todas as suas forças para quebrar a maldição e voltar a viver com seu verdadeiro amor.

"E o amor? O amor era algo que podia mudar muito uma pessoa. Trazia tanto alegria quanto sofrimento, e trazia no seu bojo os momentos que definiam o caráter.
O amor dava vida aos que não viviam. Era o maior poder de todos.
No entanto, como em todas as coisas, o amor também tinha seu lado negro." (p. 253)


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe sua sugestão, opinião ou crítica. Prometo lê-las com carinho. Mil beijos, Mari Siqueira.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...