julho 24, 2017

[Livros] Até Mais, E Obrigado Pelos Peixes! - Douglas Adams (O Guia do Mochileiro das Galáxias #4)

Título Original: So Long, And Thanks For All The Fish
Autor: Douglas Adams
Editora: Arqueiro
Páginas: 221
Gênero: Ficção Científica
País: Inglaterra
ISBN: 9788599296974
Classificação★★★★☆
_______________

Quarto volume de O Guia do Mochileiro das Galáxias, "Até Mais, e Obrigado Pelos Peixes" é o mais fraco da série, mas ainda assim preserva o humor ácido de Douglas Adams e, sem dúvidas, sua genialidade. Suas metáforas sempre brilhantes e a ironia com que descrevia tão bem a raça humana estão eternizados em mais um clássico contemporâneo do autor. Se, hipoteticamente, houvesse um sentido para a vida, o Universo e tudo mais, a única pessoa que saberia seria Adams.

Continuando a saga de Arthur Dent, um terráqueo que sobreviveu a destruição da Terra e viajou por inúmeras galáxias. O protagonista descobre que houve um engano e o planeta não foi destruído. Ao retornar a sua vida comum, ele descobre que não é mais o mesmo. Afinal, passar anos vagando pelo espaço mudaria qualquer um. 

A complexidade da física e as noções temporais se mesclam à narrativa de Adams, que outra vez nos deixa perplexos com tamanha inteligência. Todos os acontecimentos dos livros anteriores são retomados e a aparente falta de sentido subitamente faz todo o sentido. 

Em um tom de comédia romântica, o "Até Mais..." é o livro menos popular da trilogia de cinco volumes e foca no romance entre Arthur e a garota por quem ele se apaixona. Essa mesma garota, já conhecida dos leitores de O Guia do Mochileiro das Galáxias, teve um papel importante para o começo da história e compreendeu o que a humanidade tem feito errado durante todo esse tempo. Infelizmente, ela esqueceu o que havia compreendido e, assim, seguimos sem rumo mesmo.

O desaparecimento dos golfinhos, a invasão alienígena, a política corrupta, o pessimismo, o significado da vida e o fim do mundo são apenas algumas coisas inexplicáveis sobre as quais Douglas Adams escreve. Sempre de forma crítica e filosófica, O Guia do Mochileiro das Galáxias nos desafia a questionar tudo em que acreditamos. Uma coisa, no entanto, tem um significado maior e mais complexo neste livro: o amor. Não há sentido nenhum em se apaixonar por alguém e, ainda assim, é como a metáfora linda de estar voando e não saber pousar. 

"Estava enganado ao pensar que podia esquecer que a Terra - imensa, sólida, oleosa, suja e pendurada em um arco-íris - na qual vivia não passava de um pontinho microscópico em um outro pontinho microscópico na infinitude inimaginável do Universo." (p. 50)

Sinopse: Com mais de 15 milhões de exemplares vendidos em todo o mundo e uma galeria interminável de fãs, a série que traz o inglês Arthur Dent e o extraterrestre Ford Prefect como protagonistas de loucas aventuras espaciais ganha mais um episódio eletrizante.

Depois de viajar pelo Universo, ver o aniquilamento da Terra, participar de guerras interestelares e conhecer as mais extraordinárias criaturas, Arthur está de volta ao seu planeta. Tudo parece igual, mas ele descobre que algo muito estranho aconteceu na sua ausência. Curioso com o fato e apaixonado por uma garota tão estranha quanto o que quer que tenha acontecido, ele parte em busca de uma explicação.

Com sua peculiar ironia e seu talento aparentemente inesgotável para inventar personagens e histórias hilariantes - embora altamente filosóficas -, Douglas Adams nos presenteia com mais uma genial obra capaz de nos fazer refletir sobre o sentindo da vida de uma forma bem diferente da habitual.

Intercalando momentos cômicos com imagens e descrições poéticas, "Até Mais, e Obrigado pelos Peixes!" é mais uma aventura da "trilogia de cinco" que já levou os leitores a conhecerem situações bem improváveis e a viver momentos de reflexão e de pura diversão.

"A Galáxia é um lugar em constantes mudanças. Honestamente, há uma quantidade enorme de mudanças e cada parte está continuamente em movimento, continuamente mudando. Um verdadeiro pesadelo, você diria, para um editor escrupuloso e consciencioso, rigorosamente empenhado em manter esse volume eletrônico enormemente detalhado e complexo a par de todas as circunstâncias e condições mutantes que a Galáxia cospe da cada minuto de cada hora a cada dia, e você estaria enganado." (p. 87)


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe sua sugestão, opinião ou crítica. Prometo lê-las com carinho. Mil beijos, Mari Siqueira.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...