janeiro 02, 2018

[Livros] Mulher-Maravilha: Sementes da Guerra - Leigh Bardugo (Lendas da DC #1)

Título Original: Wonder Woman: Warbringer
Autor: Leigh Bardugo
Editora: Arqueiro
Páginas: 400
Gênero: Ficção, Romance
País: EUA
ISBN: 9788580417463
Classificação: ★★★
_______________

Mulher Maravilha – Sementes da Guerra é o tipo de livro que laça sua atenção do começo ao fim, as aventuras da jovem princesa Diana recontadas por Leigh Bardugo são fascinantes e dignas da personagem feminina mais importante das HQ’s. Estreia de uma série de livros que promete reescrever a história dos famosos ícones da DC Comics em romances, o primeiro volume foi fantástico, agora é aguardar o Batman de Marie Lu.

Na narrativa de Leigh Bardugo, a tão famosa lenda das amazonas é trazida para o cenário atual e a paz da ilha de Temiscira é ameaçada por um desequilíbrio que afeta o mundo – a ameaça iminente da guerra e uma poderosa profecia. Bem como na última adaptação cinematográfica de A Mulher Maravilha (2017), a história destaca o desenvolvimento de Diana, a filha de Hipólita e sua primeira incursão ao mundo dos mortais.

Acompanhar a divergência cultural e o aprendizado da jovem é muito divertido, vinda de outra realidade, ela não está familiarizada com a tecnologia ou com o modo de se comportar dos jovens, o que gera situações divertidas e interessantes. Por outro lado, a princesa também  percebe a desigualdade entre homens e mulheres no mundo. A crítica feminista, tão forte na HQ, também está bastante inserida no romance e se faz muito necessária.

Diana sofre para conquistar a aceitação de suas irmãs guerreiras. Por ter sido forjada pelos desejos da mãe – e não ter morrido em batalha como as outras amazonas -, as guerreiras dizem que ela não é “merecedora” de estar em Temiscira. Tentando provar seu valor e fazer o certo, a garota vai se tornar a protetora uma mortal que carrega uma poderosa maldição e isso vai colocar em risco tudo o que ela conhece.

Com um enredo consistente, novo e com muita aventura, Sementes da Guerra foi uma adaptação incrível para uma personagem que merece o espaço que ocupa na História. A mensagem de que uma mulher pode ser uma super-heroína independentemente do que lhe digam é tão importante quanto maravilhosa.

"Uma a uma, suas irmãs viraram as costas, como deviam. Embora chorassem, suas lágrimas salgadas eram como nada para o mar. Nessa, então, transpôs a clemência e adentrou as brumas, e as terras adiante, onde os homens inalam a guerra feito ar, onde a vida é como o bater das asas de uma mariposa; quase invisível, incompreensível, antes de esvanecer. O que dizer de seu sofrimento, exceto que foi breve?" (p. 38)

Sinopse: Antes de se tornar a Mulher-Maravilha, ela era apenas Diana. Filha da deusa Hipólita, Diana deseja apenas se provar entre suas irmãs guerreiras. Mas quando a oportunidade finalmente chega, ela joga fora sua chance de glória ao quebrar uma lei das amazonas e salvar Alia Keralis, uma simples mortal.

No entanto, Alia está longe de ser uma garota comum. Ela é uma semente da guerra, descendente da infame Helena de Troia, destinada a trazer uma era de derramamento de sangue e miséria. Agora cabe a Diana salvar todos e dar seu primeiro passo como a maior heroína que o mundo já conheceu.

"- Não é justo exigir que uma pessoa viva pela metade - respondeu Diana. - Não podemos viver com medo. Ou fazemos as coisas acontecerem, ou as coisas acontecem com a gente." (p. 127)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe sua sugestão, opinião ou crítica. Prometo lê-las com carinho. Mil beijos, Mari Siqueira.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...