fevereiro 15, 2017

[Livros] A Fúria e a Aurora - Renée Ahdieh (A Fúria e a Aurora #1)

Título Original: The Wrath and The Dawn
Autor: Renée Ahdieh
Editora: Globo Alt
Páginas: 336
Gênero: Romance, Ficção
País: EUA
ISBN: 9788525060358
Classificação★★★★★
_______________

Uma das melhores leituras do ano, A Fúria e a Aurora superou todas as minhas expectativas e provou-se uma verdadeira joia. Uma adaptação de As Mil e Uma Noites, clássica compilação de contos populares do Médio Oriente, o livro de Renée Ahdieb dá um ar contemporâneo à história de Sherazade e a transforma em algo diferente. De uma forma mágica, o primeiro volume dessa duologia nos transporta direto para terras longínquas onde segredos nascem e morrem a cada aurora.

Em uma edição fantástica, A Fúria e a Aurora parece misturar várias influências literárias para costurá-las numa bela colcha com detalhes. É possível identificar algo de A Bela e a Fera em meio as referências óbvias à história que originou o livro, além do jogo político que permeia a trama e está tão em evidência na literatura jovem. De uma forma harmônica, todos os elementos trazem um resultado tão incrível quanto mil sóis resplandescentes. 

A clássica história de Sherazade é recriada e reescrita a partir de sua própria protagonista, que possui o mesmo nome e o mesmo fardo de sua antecessora, mas tem motivações maiores. A Sherazade de Renée Ahdieh busca vingança e está disposta a fazer qualquer coisa para alcançar seus objetivos. A inteligência e astúcia de uma jovem contadora de histórias também foram mantidas e a forma como ela se mantém viva, dia após dia, é genial.

Em busca de justiça pela morte da melhor amiga e tantas outras esposas que foram mortas pelo rei de Khorasan, Sherazade se voluntaria a casar com o assassino a fim de matá-lo quando tiver oportunidade. Ela abandona o amor de infância, Tariq, e sua família e parte em sua jornada de ódio e destruição. Exímia arqueira, a jovem, que é muito badass para os padrões da sociedade, jura que não morrerá na aurora de sua noite de núpcias, não será mais uma na longa lista de esposas enforcadas por Khalid.

O que ela não espera, no entanto, é se apaixonar pelo jovem rei. Apesar de todos os seus crimes, Khalid Ibn Al-Rashid é apenas um garoto que esconde um segredo e quando Sherazade vê que o marido pode não ser o monstro que ela pensava, as coisas se complicam. Tariq está obstinado a salvá-la das garras do poderoso líder, enquanto Khalid jura protegê-la acima de sua própria vida. Quantas vezes o coração de uma garota pode se fragmentar?

Com intrigas políticas, um triângulo amoroso intenso e uma dose de magia, A Fúria e a Aurora promete realizar os nossos mais profundos desejos e com eles destruir nossos sentimentos. Cada conto de Sherazade se une à sua própria trama e cada página une sua história ao leitor. É como se a autora nos contasse uma bela história todos os dias e o fim do livro fosse a nossa última aurora. Você vai desejar mais um dia, mais uma página.

"- Quando eu era uma garotinha em Tebas, lembro-me de ter perguntado para minha mãe o que era o céu. E ela respondeu: 'Um coração onde o amor duela'. É claro que então perguntei o que era o inferno. Ela me olhou bem nos olhos e disse: 'Um amor sem coração'." (p. 185)

Sinopse: Personagem central da história, a jovem Sherazade se candidata ao posto de noiva de Khalid Ibn Al-Rashid, o rei de Khorasan, de 18 anos de idade, considerado um monstro pelos moradores da cidade por ele governada. Casando-se todos os dias com uma mulher diferente, o califa degola as eleitas a cada amanhecer. Depois de uma fila de garotas assassinadas no castelo, e inúmeras famílias desoladas, Sherazade perde uma de suas melhores amigas, Shiva, uma das vítimas fatais de Khalid. Em nome da forte amizade entre ambas, Sherazade planeja uma vingança para colocar fim às atrocidades do atual reinado. 

Noite após noite, Sherazade seduz o rei, tecendo histórias que encantam e que garantem sua sobrevivência, embora saiba que cada aurora pode ser a sua última. De maneira inesperada, no entanto, passa a enxergar outras situações e realidades nas quais vive um rei com um coração atormentado. Apaixonada, a heroína da história entra em conflito ao encarar seu próprio arrebatamento como uma traição imperdoável à amiga. 

Apesar de não ter perdido a coragem de fazer justiça, de tirar a vida de Khalid em honra às mulheres mortas, Sherazade empreende a missão de desvendar os segredos escondidos nos imensos corredores do palácio de mármore e pedra e em cenários mágicos em meio ao deserto.

"- Numa noite clara, muitos anos atrás, assisti a milhares de estrelas caírem do céu. Eu era apenas um meninote, mas tinha um coração muito curioso, então resolvi correr atrás das estrelas deserto adentro, muito além do horizonte. Entenda, eu queria saber onde as estrelas iam quando caíam. Corri e corri até que não mais consegui. E mesmo assim não conseguia ver aonde as estrelas tinham ido. (...)
- Algumas coisas existem em nossa vida apenas por um breve instante. E nós as devemos deixar seguir para iluminar outro céu." (p. 255)


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe sua sugestão, opinião ou crítica. Prometo lê-las com carinho. Mil beijos, Mari Siqueira.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...